• Carlos MSilva

O problema da repetição no treino

Atualizado: Abr 4

Desconcentração dos jogadores nos exercícios é culpa dos jogadores ou da metodologia do treinador?



1. Neste artigo vou falar sobre a falta de concentração que os exercícios repetitivos podem gerar nas nossas equipas como treinadores.


2. Vou apresentar um vídeo de Villas Boas a falar sobre o seu método de treino no Marselha - França.


3. E algumas ideias que defendo na minha forma de trabalhar.



Este artigo foi realizado pelo Treinador André Adones. Treinador 2º nível - UEFA B.

André é um jovem treinador de jovens, e adjunto de seniores.

Como o André fez um curso nosso, teve a oportunidade de escolher ser nosso parceiro para acrescentar mais valor à comunidade de treinadores através de artigos.

Veja mais sobre este treinador no final do artigo.*



Vamos a isto?...

Desconcentração dos jogadores nos exercícios é culpa dos jogadores ou da metodologia do treinador?


Repara nesta situação:

Somos seres de hábitos e o que acontece se fazemos a mesma coisa durante muito tempo?

Ficamos habituados e tornamos os comportamentos automáticos pela sua repetição.


Desconectamos porque já é automático e ai leva-nos para uma situação de desconcentração , falta de empenho e relaxamento. Sendo assim o comportamento e a mente humana fará sentido a repetição de exatamente os mesmos exercícios ao longo da época?

Não! O que sim faz sentido na minha opinião é

ter uma bateria de exercícios diferentes e progressivos para os princípios de jogo que queremos e não fazer sempre os mesmos. E porque defendo esta ideia?

Para solucionar o problema mental de desconcentração ! Por vezes os treinadores culpam os atletas por falta de concentração e empenho sem uma reflexão de como resolver. Um exemplo prático de inicio de época onde um determinado treinador quer uma equipa concentrada no jogo mas faz sempre o mesmo :

1. Pré- época – assimilação de processos - indicador de concentração alta;

2. Inicio do período competitivo – alguns já dominam os exercícios outros nem por isso o que levou a uns já os fazerem de forma automática e outros a acompanhar o processo.

No final das 2 primeiras semanas do período competitivo - já se apela a concentração , a falta de empenho e relaxamento em alguns exercícios repetitivos. Como resolver isto ? Se estamos num ponto de desconcentração o que queremos é chegar a um ponto de concertação novamente dos atletas e todo o processo de treino deve ter estas ponderações. Repara no que André Villas boas diz sobre a sua metodologia:

Repetição é importante e faz parte da sua metodologia mas não a repetição sempre dos mesmos exercícios nos mesmo dias e semana, sim a repetição dos princípios para o seu jogar!


Exemplo de como não repetir :

Um dia do microciclo, realiza-se na parte inicial do treino, sempre um exercício competitivo de 4x4 para treinar em jogo reduzido e trabalhar contenções e coberturas e equilíbrios, intensidade, etc.


Como não permitir desconcentração e relaxamento ?

- Se os jogadores já sabem executar os princípios específicos de forma automática pela sua repetição devemos introduzir estímulos novos como por exemplo :

- o foco na cobertura a X distância

- defender sempre numa formação de 3+1

- pressionar sempre portador E com o passar do tempo eles já dominam o exercício novamente , então que outras progressões ?

-transformar o exercício de um 4x4 para um 4x4 + 2 P ( 1 interior e 1 por fora ) aumenta:

-concentração de quem defende por estar em inferioridade numérica;

- aumenta a responsabilidade de quem ataca por estar em superioridade

(+ não esquecendo os comportamentos anteriores.)


Resumidamente dentro do mesmo exercício podemos desconstruir e voltar a construir (inovar) com a intenção de o exercício passar de um nível de desconcentração para um nível de concentração dos atletas, com estímulos novos, trabalhando em cima dos mesmos princípios pretendidos ou simplesmente não usar durante um período de tempo.

Diferença entre

Repetição de Exercícios

vs

Repetição dos Princípios

Se hoje ensino um exercício novo e amanhã repito e depois só o volto a repetir daqui a 2 semanas não leva a uma repetição constante e porque?

Porque os atletas já o conhecem e identificam quais são os princípios gerais que se pretendem , mas como o passar do tempo foi-se fazendo outros exercícios e porque o cérebro foi pensando e fazendo outras situações “desligou-se” dos comportamentos específicos desse exercício mas não se "desligou" dos princípios de jogo pois estes vão sendo trabalhados com outras formas, condicionantes e estruturas. P.S. podemos sempre adicionar a parte estratégica nos exercícios já comuns ou até o trocar de funções fazendo os atletas praticar outras posições e espaços.

“Quando se sai da zona de conforto aumenta o receio e isso obriga a elevar a concentração para garantir segurança”.

Identidade vs Modelo de jogo o que distingue?


No próximo artigo abordarei algumas diferenças deste tema que pode ser controverso :)

Este artigo foi realizado pelo Treinador André Adones.

Treinador 2º nível - UEFA B.


Sobre a formação que fiz pelo TreinadorPRO foi o Curso Persuasão para Ganhar.

Tem aqui o link.


Este curso permitiu-me como treinador aprender :


- como funciona a mente dos meus atletas;


- ajudou-me a saber o que incluir nas minhas palestras e na minha comunicação durante os treinos, para que os atletas tenham atenção ao que digo;


- aprendi como organizar a minha metodologia e construir o meu modelo de jogo de forma muito simples;


- e soube que existem 4 estilos de liderança e que quando dou o estilo errado num determinado momento estou a limitar a capacidade do atleta para o jogo.


Eu utilizei um código de desconto na altura em que o fiz e tive menos 30 euros, poderei partilhar o código se tiver interesse.


Envie-me um email privado que lhe responderei com o código promocional, pois apenas poderei partilhar com 5 colegas.


email: aadonis19904@gmail.com

assunto: código de desconto curso de persuasão.


(o meu currículo como treinador- clique aqui) Até breve.